ciatica-img1
Ciática

Geralmente, quando existe uma compressão ou irritação no nervo ciático, a consequência pode ser dor intensa no trajeto do nervo, formigamento ou fraqueza muscular. Essa dor, que chamamos de ciática, se estende desde a parte inferior das costas até as pernas, passando pelos glúteos e indo até a panturrilha e/ou pé. 

CAUSAS MAIS COMUNS:

• Hérnia de Disco: Ruptura do revestimento do disco ou abaulamento do material interno do disco intervertebral, pressionando o nervo ciático.

• Estenose do canal vertebral: Estreitamento do canal espinhal, causando compressão por estruturas ósseas ou ligamentares.

• Traumas ou lesões.

• Síndrome do Piriforme: Irritação do nervo ciático devido à tensão no músculo piriforme.

• Outras: espondilolisteses, hematomas epidurais,  Inflamação do nervo, infecção do disco (discite), tumores do nervo (neurofibromas, neurinomas).

PREVENÇÃO:

Manter a postura certa ao sentar, levantar e realizar atividades diárias é sempre importante, como dobrar os joelhos para levantar objetos pesados, por exemplo, distribuindo a carga. 

Exercícios regulares, respeitando as limitações particulares e com acompanhamento profissional também ajuda a se proteger da ciática, ao estimular o fortalecimento dos músculos das costas e do abdômen. Alongamento, por sua vez, desenvolve a flexibilidade da coluna.

Além disso, conservar um peso saudável evita uma sobrecarga excessiva nessa região do corpo.

TRATAMENTOS CONVENCIONAIS:

• Medicações Anti-inflamatórias: Reduzem a inflamação e aliviam a dor.

• Fisioterapia: Exercícios e técnicas que aumentam a resistência e a elasticidade.

• Repouso Relativo: Descanso para amenizar o estresse sobre o nervo afetado.

• Aplicações de Calor: compressas para relaxar a musculatura, reduzindo o espasmo. 

• Intervenção Minimamente Invasiva: cirurgia endoscópica, removendo definitivamente a compressão sobre o nervo. 

MAIS VANTAGENS DA CIRURGIA ENDOSCÓPICA:

• A incisão é significativamente menor em comparação aos procedimentos tradicionais.

• O trauma minimizado aos tecidos circundantes, resulta em recuperação mais rápida.

• Menos dor no período pós-operatório.

• Devido à menor exposição dos tecidos, há uma diminuição do risco de infecção.

• O procedimento permite uma remoção certeira do material herniado, preservando ao máximo do entorno saudável.

A ciática não precisa ser uma sentença de dor crônica. Com o conhecimento das causas, práticas de prevenção e tratamentos inovadores como a cirurgia endoscópica, é possível recuperar a qualidade de vida e resolver os sintomas associados à ciática. 

E lembre-se: consulte sempre um profissional de saúde especializado para analisar o seu caso e indicar o melhor tratamento. 

CategoriasColuna

Informações sobre o mesmo tema

Nas minhas redes sociais divulgo minha agenda de treinamentos, dou dicas sobre bem estar e também falo sobre as últimas novidades sobre tratamentos. Fique de olho!

AGENDE UMA CONSULTA

Scan the code